BIOPLASTICA CAPILAR




Plástica capilar

Chega uma hora em que não há mais como esconder os fios estragados. Mas a boa notícia é que existe solução além da tesoura. E um dos tratamentos que tem apresentado bons resultados na recuperação das madeixas é a bioplástica capilar. “Este tratamento é uma espécie de reposição da massa capilar. Ele é feito à base de microfilamentos de queratina e ácido eicosanóico, cosméticos de última geração que repõem as gorduras do cabelo”, explica a terapeuta capilar, Sheila Bellotti, dona de um centro estético no Rio de Janeiro que leva o seu nome.
Os resultados prometidos pela bioplástica capilar são brilho e maciez aos fios. “Os efeitos são obtidos porque o método atua em toda a estrutura da fibra capilar – desde o interior até a superfície. Ele também permite reduzir a quebra dos fios em até 45%, além de melhorar a penteabilidade do cabelo em até cinco vezes”, diz a especialista, sem esquecer de mencionar que o método ainda protege os fios das ações de raios solares e radicais livres.
A bioplástica é indicada, principalmente, para os cabelos que passaram por processos químicos. “Excesso de chapinha, alisamentos e escovas progressivas agridem muito os fios, deixando-os quebradiços e sem vida”, fala Sheila.  Aquelas que costumam tingir, fazer luzes ou ballayage, permanente e expor o cabelo ao Sol e cloro com frequência também são fortes candidatas ao tratamento.
Na clínica, os cabelos são cuidadosamente lavados para, então, a especialista fazer a aplicação do produto. Ele age durante 20 minutos e pode ou não ser retirado, dependendo da cada caso. A parte não tão legal do método é o seu preço. Quem quiser fazer, tem de se preparar para gastar. Cada sessão custa em média R$ 100 e o ideal é que se faça entre oito e 12 aplicações. “Mas a partir da segunda já dá para começar a notar a diferença”, garante a terapeuta. 


Postar um comentário